«

»

Itàn: Iemanjá ganha um Ofá de Oxóssi

Oduduwa, o rei de Ilê Ifé e pai de Ogum gostava muito de comer codornas, Oxossi era amigo de Ogum e então prometeu trazer muitas codornas para agradar Oduduwa. Na mata por três vezes ele capturou codornas e as colocou em gaiolas, mas as três vezes alguém abriu as gaiolas e deixou as codornas escaparem e Oxossi ficava cada vez mais irritado. Na quarta vez Oxóssi vigiou as gaiolas e ai sim pode levar as aves para Ifé. Oduduwa ficou estarrecido de tanta felicidade! E então ele bateu seu cajado no chão e disse: EM NOME DE OLORUM EU LHE CONCEDO UM DESEJO. PEÇA O QUE QUISER! Oxossi pensou no aborrecimento que havia passado nos últimos dias, então ele apontou seu arco e flecha para o céu e disse: DESEJO QUE ESTA FLECHA ATRAVESSE O CORAÇÃO DE QUEM ROUBOU AS PRIMEIRAS CODORNAS! Nesse momento a Rainha Yemú, esposa de Oduduwa recebeu uma flechada no peito e caiu morta! Yemú tinha pena das pequeninas codornas e por isso ela havia libertado as pombinhas que Oxóssi havia prendido. Oduduwa viu sua amada esposa ali morta, e tomado pelo Ódio ele sentenciou Oxossi a morte. Oxossi correu o máximo que pode, foram dias fugindo até que ele chegou próximo ao um grande rio, e na beira dele ele viu Iemanjá, sua amiga. Ele contou o que havia ocorrido, e então Iemanjá resolveu esconder Oxossi no fundo do rio por alguns dias até que Oduduwa de acalmasse. Iemanjá era irmã de Yemú e mesmo que ela estivesse triste ela sabia que Oxossi não teve intenção de ferir a Rainha, ele não sabia de nada. Iemanjá deu a Oxossi o dom de respirar de baixo d’água, e ele ficou sob sua proteção por muito tempo, mas chegou o dia de ir enfrentar Oduduwa, e Iemanjá foi com Oxossi para Ilê Ifé ter uma audiência com o rei. Eles foram recebidos por Oduduwa, Ogum e todos os membros da família real.  Iemanjá pediu a Oxossi que ele deixasse ela falar por ele, e assim foi, diante de todos ela se levantou e com um tom de voz firme ela se pôs a falar: “Saudo Oduduwa rei de Ifé e Ogum rei de Irê. Eu sou Iemanjá, filha de Olokun, irmã de Yemowô e da falecida Yemú. Senti toda a tristeza ao saber do falecimento de minha irmã, mas vi que sua morte foi um acidente, Oxossi não entrou nesta casa para trazer tristezas. Perdoe Oxossi eu lhe rogo Oduduwa! Yemú minha irmã também reconheceria a inocência de Oxossi! Oduduwa disse: “Yemoja Rainha de Egbado, a honrada Yemú foi a mulher que escolhi para ser minha rainha e Oxossi a tirou de mim. Me mostre que Yemú o perdoa e eu o perdoarei. ” Iemanjá pediu que lhes mostrassem o túmulo de Yemú, e então a guiaram até o jardim do palácio. Iemanjá se abaixou na terra e rezou a reza que os filhas de Olokun sabem rezar. O túmulo de Yemú cedeu e se transformou em um buraco muito fundo. Iemanjá pediu que lhe dessem uma corda e uma Cabaça, e então ela disse “Yemú mostre se Oxossi é inocente ou não”. Em seguida atirou a cabaça no fundo do buraco e ao levantar a cabaça ela estava cheia de água! Yemú havia se transformado em um poço. E a água que ela deu a Oxossi foi o que mostrou que ele era inocente. Oduduwa então disse a Oxossi: PELA INJUSTIÇA QUE EU IRIA COMETER AO LHE SENTENCIAR A MORTE, EU LHE CONCEDO MAIS UM DESEJO. PEÇA QUALQUER COISA… Oxossi então disse: Por toda a gratidão que tenho por Iemanjá ter salvo a minha vida eu desejo dividir minha sabedoria com ela, lhe dou meu Ofá (arco e Flechas) e lhe ensinarei a caçar, e a partir de hoje eu troco meus colares azuis escuros pelos colares claros da cor das roupas de Iemanjá. Então Oduduwa disse “Asé”, e até hoje Iemanjá Asesun carrega o Ofá de Odé e dizem que ela não o usa na caça e sim na GUERRA! “ÒDÉ OSÍ IMOLÈ ASÈSÚN IMOLÈ ARA WÀ ORÚN Ní OKÚN DÈ ÒDÉ OSÍ IMOLÈ ASÈSÚN IMOLÈ” (O Caçador é um Deus, Asesun é uma Deusa, todos vêem a união do Céu e do Mar, O Caçador é um Deus, Asesun é uma Deusa.) Asé.

Deixe uma resposta

Seu e-mail não será publicado.

Você pode usar estas tags e atributos HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

seo services