«

A importância de Exú

EXÚ
O princípio
O intermediário
O início o meio e o fim
A comunicação, a evolução de cada indivíduo

É muito comum as pessoas temerem seu Orixá por estar com obrigação atrasada, alguns dizem que seu “Santo” vai te castigar, vai acontecer isso ou aquilo! Mas o fato é: quando deixamos de cumprir nossas obrigações diante de nosso orixá ele se entristece e acaba se afastando da gente, abrindo campo para doenças, tristezas, mazelas, em geral acontece. Justamente pelo fato de não estarmos em dia. Hoje a humanidade se esquece que culto a orixá é amor ao que se cultua, é evolução, diálogo e compreensão (comunicação), respeito e igualdade, não dá para desejar aos outros o que não se quer para si mesmos.

A maldade é uma via de mão dupla dois pesos e duas medidas, nunca vi ninguém desfrutar da boa vida derrubando os outros o dinheiro fica contaminado a vida adoece, o brilho se ofusca, se não pega quem faz pega um dos seus. Exú é o mensageiro e vai muito além de roupas, pingas e giras madrugada a fora. Ele vê tudo, sabe de tudo, a intenção que cada um tem. Exú é o primeiro a chegar e o último a ir embora, sabe quem dentro está sem precisar entrar. Ele segura nossos portões, defende nosso povo das mazelas, talvez o povo hoje tenha deixado de ler, de estudar de evoluir, de buscar caminhos, os mais velhos por já se acharem sábios o suficiente, os mais novos por darem importância ao que não se tem. Mas o fato é que Exú tem suma importância a cada ato, a cada ação, é o divisor de águas. Candomblé onde se cultua orixá não faz nem prega a maldade ao próximo. Você não precisa estar na lista dos mega star, mas dar caminho aos poucos que juntos estão. Muito menos seguir exemplo de quem não é exemplo de boa conduta, não importa quantas vezes você ganhou dinheiro, mas sim quantas vezes com o dinheiro lembrou-se de Exú, de tudo que te livrou de passar.

São três meses de pandemia, horas, dias e semanas sem culto a orixá, mas a todo momento eles nos protegem. Hoje falta muito o saber. Saber dar continuidade no que começamos, sem buscar tanta resposta no vizinho, mas encontrar caminhos em si mesmos. Se tudo fosse “macumba”, Bahia ganhava a copa do mundo, Babalorixá fazia linha de frente contra o covid, seríamos imortal. Fé, força de vontade, entendimento, sacrifício, dedicação e lealdade, dizem tudo sobre um ser humano. Você pode tomar axé até com Pierre Verger, fazer santo na casa mais tradicional, se não tiver respeito por si mesmo, pelo seu tempo vivido dentro do culto a orixá, se não souber valorizar seu conhecimento tomará 1, 3, 7, 21 anos sem saber que para todo mal existe um bem, para toda perca um ganho, e para todo sacrifício uma vitória.

Nada que se vive é em vão
Tudo nos serve de aprendizado
De compreensão, algumas coisas irão durar meses outras uma vida toda.

Exú em mim, nesta e em outra vida.
Laroye Exú Mojubá

(Autor desconhecido)

Imagem: @vieirapx

Deixe uma resposta

Seu e-mail não será publicado.

Você pode usar estas tags e atributos HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

seo services