Conhecendo a Iyá

Lúcia Oliveira foi iniciada na Jurema em 1976 pelo sacerdote Manoel Rodrigues de Araújo, em Campina Grande.
Iniciou-se para o Orixá em Março de 1981, na Nação Jeje Mahin, pela sacerdotisa Deta de Bessen (in memorian).
Ingressou no Ilê Axé Opô Afonjá, da Nação Ketu, em 1999 e, desde então, faz parte desta família pelas mãos da Iyalorixá Stella de Oxóssi.
Iyá Lúcia Omidewá é filha de Oxum. É a Iyalorixá responsável pelo terreiro de Candomblé Ilê Asè Opô Omidewá, membro do Conselho Nacional de Segurança Alimentar e Nutricional (Consea), membro do Conselho Municipal de Saúde, membro do Núcleo Paraíba da Rede Nacional de Religiões Afro-brasileiras e Saúde (RENAFRO) e do Programa Fome Zero, do Governo Federal, para o povo de terreiro, além de diretora do Centro de Cultura Afro-Brasileira Ilê Asè Opô Omidewá.
Seu nome, Omidewá, traduzido do iorubá arcaico significa “água chegou”.

ILÊ ASÈ OPÔ OMIDEWÁ

O Centro de Cultura Afro-Brasileira Ilê Asè Opô Omidewá é uma sociedade sem fins lucrativos e tem a finalidade de prover a manutenção e a preservação, com absoluto respeito ao legado dos antepassados, de sua casa mãe, o Ilê Axé Opô Afonjá, zelando também pela preservação dos seus instrumentos de culto e seu patrimônio. Também funciona como Terreiro de Candomblé da Nação Ketu, e atua na região com:

– Palestras, interagindo com outros terreiros de vários segmentos;

– Distribuição de cestas básicas pelo Programa Fome Zero para as comunidades de vários terreiros;

– Serviços de assistência social e religiosa para a comunidade do Valentina próxima ao Ilê.

CONTATOS:

1 comentário

Nenhuma menção ainda

  1. DULCE REINAUX disse:

    Olá lyá Lucia, tudo bem ?

    Tenho grande adimiração pela senhora como Yalorixá e pela sua atuação no candoblé
    Atravéz da senhora passei a adimirar a lya Estela. São duas grandes mulheres.
    Fui umbandista por 23 anos num so terreiro, até que minha mãe faleceu, e eu parei com tudo. Tenho um grande carinho pelo candombler, fiquei lhe conhecendo atravez de uma amiga que é do santo.
    Em 2010 estive em João Pessoa pela primeira vez, e tive muita vontade de lhe conhecer, porem na casa que eu estava a pessoa não se propos a me levar para lhe conhecer, e como eu não conhecia a cidade, fiquei so na vontade, Antes acompanhava seu trabalho pelo Orkut, mas agora estou so com o facebook, ja tentei lhe encontrar e não consegui.
    Iyá, no ano de 2011 eu sonhei com a sehora e Iyá Estela, estavam aqui numa cidade de São Paulo onde moro, as Iyas estavam decidindo quem me iniciaria no santo. rsrs Achei interessante, pois apesar de gosta do candombler, nunca pensei nisso.
    Adoraria que me desse uma luz sobre este sonho .

    Grata

    Um grande Abraço

Deixe uma resposta

Seu e-mail não será publicado.

Você pode usar estas tags e atributos HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

seo services