«

»

OS PRÍNCIPES DO DESTINO – PARTE II

PRIMEIRA REUNIÃO

OS PRÍNCIPES DO DESTINO CONTAM HISTÓRIAS NO CÉU

Um dia, desejoso de saber como ia a missão que ele tinha atribuído aos dezesseis príncipes do destino, Ifá os convocou para comparecerem a sua casa no Céu  Ifá queria saber de tudo o que acontecia na Terra,queria ouvir todas as historias reunidas pelos odus. Os príncipes adoraram o convite, pois depois de contarem todas aquelas historias que aconteciam na terra dos homens e mulheres, Ifá mandaria servir o mais precioso dos banquetes, com todo tipo de comida e bebida que se possa imaginar, como era o costume em ocasiões festivas. Bastou chegar a convocação de Ifá e os odus logo se reunirão com grande animação  uns avisando aos outros do encontro.

E lá foram os dezesseis príncipes do destino a casa de Ifá. Lá foram Ocanrã, Ejiocô, Etaogundá e Irossum, mais Oxé, Odi, Ejiobê e Ossá, acompanhados de Ofum, Ouorim e Ejilá-Xeborá e também por Ejiologbom, Icá, Oturá e Oturopom. Lá se foram naquele dia os dezesseis odus a casa de Ifá. Opa! Dezesseis  não,quinze. Falta um nessa lista aí. Sim, um dos dezesseis odus não estavam com os demais. Estava faltando o príncipe Obará. Como ninguém gostava do Príncipe Infeliz, ninguém o avisou daquela reunião  Afinal, ele só falava de desgraças, de pobrezas, misérias, riquezas perdidas, traições. Ninguém gostava de sua companhia, nem mesmo os seus quinze irmãos  Então ninguém se lembrou de chamar Obará.

Chegando eles à casa de Ifá, a reunião celeste começou normalmente. Falaram disso e daquilo, contaram e ouviram casos interessantes, riram, se divertiram, caçoaram um dos outros, todos ansiando pelas delicias do banquete de encerramento. Nem podiam esperar o delicioso momento. Foi então que Ifá perguntou: “Ouvi hoje contar muitas historias, mas só ouvir contar historias de ganhadores, de pessoas sadias, ricas, amadas e contentes. E nada aconteceu de perdas materiais, roubos, bancarrotas? Ninguém tem nada a me contar sobre aqueles que sofreram esses dolorosos indesejáveis golpes da vida? Que fale Obará, pois o assunto é dele”. Mas se dando conta de que havia algo errado, Ifá perguntou, intrigado, perscrutando a audiência  “Mas cade o príncipe Obará, onde ele está?”. Os odus olharam uns para os outros, sem jeito, desconcertados e temerosos. Fez-se um silencio constrangedor, ate que um deles de cabeça baixa, ousou falar: “O Nosso Sábio Senhor Ifá há de nos perdoar, mas esquecemos de trazer conosco Obará, nosso tristonho irmão que assiste os perdedores”. Ifá ficou muito irritado com tal descaso. Afinal, o Príncipe Infeliz também era importante, pois não existe felicidade sem sofrimento, nem riqueza sem miséria,nem saúde sem doença, nem vitoria sem derrota, nem amor sem abandono, e assim por diante. Ou os odus trabalhavam todos juntos, ou não eram nada. Falar da vida do homem sem falar de seus momentos ruins era querer falsear a realidade, asseverou Ifá.

Ifá determinou que a partir de então todos os odus deveriam vir juntos a sua casa, a cada dezesseis dias, para contar todas as historias ja acontecidas, ate que se completassem dezesseis reuniões  a contar daquela que ora se encerrava. A cada dezesseis dias ele queria ver os dezesseis odus, sem que faltassem nenhum deles. “E que não falte nem mesmo Obará”, ordenou.

Como punição por terem se esquecido de trazerem o irmão  Ifá resolveu que não ia oferecer aos príncipes do destino o delicioso banquete que  havia preparado. Que se retirassem sem comer, pois. “Ah!”, foi o lamento de surpresa e frustração que os quinze odus deixaram escapar em uníssono  Mas para que não morressem de fome no caminho de volta e para que ninguém dissesse que ele era um  velho sovina, Ifá disse q eu dava a cada um deles uma  abobora. e deu por encerrada a reunião  Os príncipes pegaram suas aboboras, agradeceram, despediram-se com muita reverência e muitos pedidos de desculpa e foram tomando o caminho de casa, todos juntos.

Mas esta historia não acaba aqui e quem quiser conhecer seu fim tem que continuar a leitura, para saber o que foi falado na segunda reunião  na qual o próprio Obará contou a todos os presentes sobre o justo desfecho deste caso.

——————————————————————————————————————————————————————–

Continuamos amanhã….

Deixe uma resposta

Seu e-mail não será publicado.

Você pode usar estas tags e atributos HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

seo services