«

»

Onira – Rainha da cidade de Ira

Onira, a doce guerreira ligada as águas. Suas cores são as mais clarinhas e suaves, com tons de azul e rosa, coral e amarelo muitas vezes, diferente das cores fortes de Iansã como o vermelho. Nem por isso ela deixa de ser uma guerreira, e de ser agressiva e violenta. Onira é uma mãe da água doce, e essa é seu principal elemento. Foi Onira quem ensinou Oxum Opará a lutar. Em Cuba, chega-se a associar um Onira Ogum. ONIRA é uma ninfa das águas doces. Essa qualidade vem com a alfange, eruexim e seu abebe de cobre. É a dona do “atori”, uma pequena vara usada no culto de Oxalá para chamar os mortos na intenção de fazê-lo participar da cerimônia. A função do “atori” é a de, assim que ao ser toca da batida no chão, que se faça o poder de fazer reinar a paz no local ou na vida de alguém e trazer-lhe abundância. O “atori” também tem a força de mandar chover regularmente para trazer a prosperidade. Onira” deu a Oxaguiã o “atori” e seu poder de exercê-lo, além de ter lhe ensinado o fundamento e como usá-lo.Em anos regidos por Oxaguiã, é preciso agradar muito a essa qualidade de Iansã para que ela permita que, através dela, Oxaguiã traga a paz e a abundância. Uns dizem que “Oya Onira” é a mãe de criação de “Logun-Edé Apanan” outros dizem que é Oya Logunere. Yansã Onira reina no mundo dos mortos e tem ligação direta com Obaluaiê e Ogum, sendo que sua ligação maior é com “Oxum Opará”, que ser tornou então, companheira inseparável, comendo juntas no bambuzal ou nos rios e tendo aprendido os fundamentos dos Eguns. Quando “Yansã Onira” e “Oxum Opará” se juntam, se tornam muito perigosas, pois têm em dobro a força e a sabedoria dos guerreiros GUIÁN, Ogun e OBALÚWÀIYÉ e Oxossi Oya Onira é representada pelas borboletas cor de rosa.

Deixe uma resposta

Seu e-mail não será publicado.

Você pode usar estas tags e atributos HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

seo services